PHP Cache: Os tipos de cache com PHP

Está procurando sobre como trabalhar com PHP Cache? Então, você está no lugar certo. Neste artigo vou falar um pouco sobre o que os tipos de cache em PHP. Se ao concluir a leitura você ficar com qualquer dúvida, deixe um comentário no final do artigo para ajudarmos você sobre PHP Caching.

PHP Cache

Existem várias maneiras de trabalhar com cache e PHP. O cache é de extrema importância para projetos onde haverá muita concorrência de acessos.

A cada acesso, realizar todas as consultas a arquivos PHP e banco de dados, torna o processo lento, sobrecarrega servidor e deixa o usuário irritado com o serviço do site ou sistema.

Por isso, é importante você aprender a trabalhar com cache em PHP, e assim diminuir custos de servidores. Um dos principais fatores de lojas virtuais perderem vendas hoje, é pela falta de configuração um cache para melhorar o tempo de carregamento das páginas.

O tempo de 1 a 3 segundos a mais no carregamento de uma página de checkout pode fazer com o usuário desista da compra.

Abaixo, listo os principais módulos para cache com PHP e como eles podem ajudar na melhoria de desempenho dos sistemas/sites.

→ Participe de Aulas Grátis de PHP

Memcached

Um dos sistemas de cache mais usados com PHP é o Memcached. A sua principal função é diminuir as conexões com banco de dados, evitando que você realize milhares de consultas repetidas ao banco de dados.

Imagine um site de notícias, ou até mesmo um sistema de cadastros de usuários, onde por minutos o conteúdo não sofre alterações. É desnecessário você consultar milhares de vezes o banco de dados para exibir o mesmo conteúdo.

Para isso, o Memcached irá criar um array associativo gigante, com o resultado da sua primeira requisição. Logo, esses valores ficaram salvos em RAM, e tornaram o acesso aos dados mais rápidos.

Você configura o tempo que os dados ficam salvos na RAM, e quando ela estiver sobrecarregada, os dados mais antigos e não utilizados serão dispensados para o armazenamento de novos.

Pode ter certeza, se você tem um blog WordPress, ou algum sistema que sobrecarrega de conexões o banco de dado MySQL, configurar a aplicação para utilizar o Memcached irá salvar o sistema de quedas constantes do banco de dados.

Flow do Memcached para realizar php cache
Neste Flow, está explicado de forma bem simples, como é o funcionamento do Memcached. Ao receber o “Request”, se não houver nada em “cached”, uma nova consulta ao DB será feita antes de enviar o response.

APC

Outra opção para cache com PHP é o APC, sigla que significa “Alternative PHP Cache“. Assim como o Memcached, o APC tem como sua principal funcionalidade salvar informações em RAM para evitar pesquisas repetidas no Banco de Dados.

A grande diferença do APC, é que ele tem uma funcionalidade a mais, que é compilar o script PHP, assim não é preciso executar o script em todas as requisições. Para entender melhor, é preciso lembrar que o PHP é uma linguagem interpretada e não compilada.

Nesse sentido, a cada requisição que sua aplicação recebe, todo o código é interpretado novamente, do primeiro ao último arquivo necessário para enviar o output para o navegador do usuários.

Com o APC ativo, esses arquivos serão compilados na primeira requisição, e nas sequentes não será necessário interpretar todos os arquivos. Com isso, o response para o navegador do usuários será com uma velocidade muito maior.

PHP Cache com APC e sua dashboard
Com o APC, é possível baixar um script e rodar ele no servidor. Na dashboard poderá controlar o desempenho do cache.

OPCache

O sistema de cache OPcache faz a parte de salvar o script do PHP, compilando as informações e evitando que o código seja interpretado a cada requisição. Ele vem nativo no PHP a partir da versão 5.5, mas é necessário ativar nas configurações.

Para ativar o OPcache, é necessário habilitar o módulo no php.ini.

zend_extension=/full/path/to/opcache.so

Assim como o APC e o Memcache, é possível através de uma dashboard, controlar o funcionamento do OPcache.

Instalação e Configuração

Em breve faço um novo post explicando como instalar e configurar cada um desses caches, além de um benchmark para comparação do resultado.

→ Participe de Aulas Grátis de PHP

Seu comentário é muito importante! Conte pra gente o que você achou desse conteúdo.