Forçando a exibição de páginas em UTF8

Uma dica interessante para quem tem problema com acentuação no PHP, é utilizar o código abaixo para forçar o servidor a usar uma codificação nas páginas.

<?php
    ini_set('default_charset','UTF-8');
?>

Com esse código sendo executado por primeiro no projeto, normalmente no index.php, ele sobrescreverá qualquer configuração do servidor que possa estar influenciando em problemas de codificação do projeto.

move_uploaded_file: Utilizando a função de upload do PHP

Neste post iremos mostrar como funciona a função move_uploaded_file do PHP. Esta função é responsável por realizar o upload de arquivos, principalmente através de formulários.

Em sua descrição no manual do php.net, ela é descrita como uma função que move um arquivo enviado para uma nova localização. Esse envio é realizado pelos 2 parâmetros que a função recebe.

O primeiro é responsável por pegar o arquivo que foi enviado e o segundo é responsável por encaminhar o novo nome e caminho de destino do arquivo no servidor.

Exemplo de uso da função move_uploaded_file

Veja o exemplo abaixo:

move_uploaded_file ( string $arquivo , string $novoDestino );

Para mais detalhes do funcionando do upload, você pode baixar o arquivo no link abaixo, onde há um exemplo de implementação da função.

Upload de Arquivos – PHP

Alterando a URL do WordPress

Para alterar a URL do WordPress no banco de dados é simples. Com o comando SQL abaixo você consegue fazer essa alteração:

UPDATE wp_options SET option_value = REPLACE(option_value, 'http://url.antiga', 'http://url.nova');

Com o código acima você altera a URL na tabela de configurações. A instrução SQL abaixo é possível alterar qualquer referência da URL antiga nos posts.

UPDATE wp_posts SET post_content = REPLACE(post_content, 'http://url.antiga', 'http://url.nova');

Com esses comandos você consegue alterar a URL do WordPress diretamente no banco.

O padrão de desenvolvimento MVC no PHP

MVC é sigla para Model-View-Controller.

É um padrão de arquitetura de software, que permite separar o desenvolvimento em camadas, tornando a manutenção da lógica de negócio (Controller) e lógica de apresentação (View) e lados isolados.

Hoje é um dos padrões mais usado, sendo possível a utilização em diversas linguagens de programação com suporte a Orientação a Objetos.

Para melhor explicar como funciona o MVC, precisamos entender os componentes:

No controller irão ocorrer todas as regras de negócio, e também deverá receber todas as requisições de browser ( $_GET, $_POST, $_REQUEST… ).

No Model é onde ocorre o acesso a dados. Esses dados podem estar armazenados em XML, JSON, Banco de Dados e outros modelos de persistencia de dados.

A camada de visualização (View) é onde irá ocorrer o tratamento da informação para exibição na tela. Esse tratamento pode ser através de comandos PHP ou utilizando uma engine de template. Isso irá depender do framework utilizado.

Saiba mais sobre MVC estudando nos links abaixo:

Frameworks PHP

Hoje o PHP tem diversos frameworks que auxiliam no desenvolvimento de projetos WEB. Os mais conhecidos serão listados abaixo. Dentro de alguns dias vamos estar detalhando o funcionamento e indicando matérias para auxiliar no estudo desses frameworks.

Codeigniter:

CodeIgniter é um Framework de Desenvolvimento de Aplicações – um kit de ferramentas – para as pessoas que constroem sites usando PHP. Seu objetivo é dar a você a possibilidade de desenvolver projetos muitos mais rapidamente do que você podia se estivesse escrevendo o código do zero, provendo de um rico conjunto de bibliotecas para tarefas comuns, com uma interface e estrutura lógica simples de acessos àquelas bibliotecas. Code Igniter permite que você mantenha o foco em seu projeto minimizando a quantidade de código necessário para uma dada tarefa.

CakePHP:

CakePHP é um framework escrito em PHP que tem como principais objetivos oferecer uma estrutura que possibilite aos programadores de PHP de todos os níveis desenvolverem aplicações robustas rapidamente, sem perder flexibilidade.

O CakePHP utiliza padrões de projeto conhecidos, tais como ActiveRecord, Association Data Mapping, Front Controller e MVC (Model-View-Controller).

Kohanna:

Kohana é um framework para aplicações web de código aberto, escrito em PHP 5 que adota o padrão MVC. Tem por objetivo ser seguro, leve e fácil de aprender e usar. Ele suporta apenas a versão 5 ou superior do PHP, a fim de fazer pleno uso das melhorias da orientação a objetos dessa versão.

Symfony:

Symfony é um framework web escrito em PHP que segue o paradigma MVC (model-view-controller). Disponível sob a Licença MIT, Symfony é um Software livre.

Yii:

Yii é um framework de alta performance em PHP que utiliza componentes para o desenvolvimento de pequenas/médias/grandes aplicações Web. Permite máxima reutilização de códigos na programação Web e pode acelerar significativamente o processo de desenvolvimento.

Zend:

Zend Framework é um framework para aplicações Web de código aberto, orientado a objetos, implementado em PHP 5 e licenciado como New BSD License. Zend Framework—freqüentemente referido como ZF—é desenvolvido com o objetivo de simplificar o desenvolvimento web enquanto promove as melhores práticas na comunidade de desenvolvedores PHP.

No link http://www.phpframeworks.com/ existe uma tabela de comparação entre os frameworks citados acima, assim como outros que são menos conhecidos. Não há como dizer qual deles é o melhor framework. O desenvolvedor deve escolher qual ele consegue se adaptar e melhor adequar à necessidade.